A história de Kullervo, o livro inédito de Tolkien



Em 1914, quando ainda era estudante em Oxford, Tolkien rabiscou um manuscrito que serviu de base para a construção do mundo retratado em O Hobbit, O Silmarillion e O senhor dos anéis. A história de Kullervo se baseia em no conto épico finlandês Kalevala.

Tokien era fascinado por estudos filológicos, principalmente dos idiomas finlandês e gaélico, que serviram de base para a criação das línguas élficas sindarin e quenya. O manuscrito à época não foi concluído por Tolkien, a exemplo dos Contos inacabados, o que indica que a obra será voltada para fãs e leitores fiéis das histórias da Terra Média, não para leitores neófitos.

divulgação/capa
A história de Kullervo é uma narrativa sobre um órfão amaldiçoado dotado de poderes sobrenaturais. “O embrião das tentativas de escrever lendas de minha autoria para colocar minhas línguas particulares foi a trágica lenda do infeliz Kullervo na Kalevala finlandesa. Continua sendo um assunto importante nas lendas da Primeira Era (que espero publicá-las como O Silmarillion)”, afirmou Tolkien em uma carta escrita na década de 60. 17 anos depois, O Silmarillion seria publicado pela primeira vez.

Os manuscritos foram encontrados em 2010 pela pesquisadora e especialista Verlyn Flieger, mas é a primeira vez que a história virá a público. A previsão é que o livro chegue às livrarias britânicas no dia 27 de agosto; não há previsão de tradução para o português – mas não deve demorar.