Amazon aumenta catálogo de livros importados e promete preços reduzidos


A Amazon adotou uma estratégia agressiva para tentar dominar o mercado de livros brasileiro. A companhia irá aumentar o catálogo internacional de dez mil títulos impressos para cem mil. Na compra, o consumidor não precisará pagar IOF nem esperar cinco meses para receber a encomenda.

Além disso, os preços serão competitivos, sem refletir a valorização do Dólar ante o Real. Em entrevista à coluna Babel, do Estadão, o executivo da área de impressos da Amazon no Brasil, Daniel Mazini, afirmou que os preços se manterão competitivos. "Nosso valor não vai refletir o preço dos Estados Unidos. Temos nossa regra interna e sabemos que preço é fundamental", afirmou.

A coluna cita o exemplo do badalado O capital no século 21, do economista Thomas Piketty. A versão em inglês custa em torno de R$ 170 nas livrarias digitais brasileiras e R$ 111 na Amazon norte-americana -- sem o IOF. O mesmo título irá custar R$ 79,90 na loja brasileira, uma diferença de R$ 31 em relação ao livro importado e de R$ 90 na comparação com os competidores.

Bom para os leitores, mas esperemos para ver como o lobby nacional vai se manifestar.