Elric de Melniboné, a antítese do herói, está disponível em português


Michael Moorcock gosta de alfinetar J.R.R Tolkien enquanto promove seu trabalho. Em 2011, numa entrevista ao The Guardian, ele definiu o arcabouço mitológico do compatriota como "uma perniciosa confirmação dos valores de uma classe média moralmente falida". E oferece um contraponto: seu anti-herói Elric de Melniboné. Uma reportagem do The New Yorker o classificou como anti-Tolkien.

O romance de Moorcock em português foi um dos principais lançamentos de 2014 em Literatura Fantástica.

O personagem Elric foi criado nos anos 70 e já ganhou edições por aqui; mas apenas um fragmento da saga foi publicado pela livraria e editora Francisco Alves, em 1975. Agora o selo Generale, da Editora Évora, lançou o primeiro volume da saga, Elric de Melniboné Livro 1: A Traição ao Imperador, completo em português.

A obra já inspirou jogos de RPG, videogames e músicas de bandas de rock e heavy metal, como canções do Deep Purple, Diamond Head, Blind Guardian e Blue Oyster Cult.

Compre por aqui e ajude o Livreiro

Livraria Saraiva [versão impressa]
Livraria Cultura [versão impressa]
Amazon [versão impressa]

O livro

Elric é imperador de Melniboné, também conhecida como Ilha do Dragão, uma nação que dominou o mundo por 10 mil anos e agora está decadente, habitada por um povo cruel e egoísta, que enxerga os humanos como uma raça inferior. Elric é frágil fisicamente, devido à condição de albino, e por isso necessita do uso de drogas, poções e feitiços para manter sua vitalidade.

Cínico e melancólico, o anti-herói criado por Moorcock se preocupa com algumas questões morais e mostra pouco interesse pelas tradições de seu mundo. Tem como inimigo o próprio primo, príncipe Yyrkoon, seu sucessor direto que ambiciona o trono. Além de toda guerra pelo poder e da briga em família, Elric nutre uma paixão por Cymoril, irmã de Yyrkoon.

Elric também é uma antítese do personagem Conan, o Bárbaro, criado por Robert Erwin Howard. Ágil, forte e com reflexos de combate extremamente aguçados, o cimério usurpa o trono em A hora do dragão durante uma revolta popular. Assim como o criador de O Hobbit, Moorcock bebeu na fonte da mitologia finlandesa para criar Elric.