Terceira edição do ensaio “O Corvo e suas traduções” será lançada em fevereiro

Imagem: Wikimedia Commons
A obra apresenta um estudo aprofundado das principais traduções de seu mais famoso poema de Edgar Allan Poe, em especial suas quatro versões mais importantes em língua portuguesa

Escrito em 1845, “O Corvo”, de Edgar Allan Poe, transformou-se, depois de sua descoberta por Baudelaire, em um dos poemas mais famosos da literatura universal, não só pela sua originalidade, mas pelo efeito quase hipnótico da sua estrutura, revelando-se,  não obstante suas dificuldades formais, um poema afinal “traduzível” para qualquer idioma.

Em “O Corvo e suas traduções”, editado pela LeYa Brasil, estão reunidas as mais importantes traduções de “O Corvo” em língua portuguesa, além do texto original e das duas traduções clássicas para o francês, a de Baudelaire e a de Mallarmé, em prosa, e a atual, em versos,  de Didier Lamaison. Por se tratar de uma edição revista e ampliada, incluem-se na obra uma breve biografia do poeta e o célebre artigo “A Filosofia da Composição”, em que Poe tentar sintetizar a construção de “O Corvo”.



Edgar Allan Poe viveu uma trajetória marcada pela miséria e pelo alcoolismo. Nascido em Boston em 1809, o jovem Edgar perdeu os pais, atores itinerantes, com apenas 3 anos de idade e logo em seguida foi adotado por uma casal escocês, com quem viveu até os 17 anos. Mas a perda de sua mãe adotiva jogou o jovem Edgar num poço de depressão e solidão, alguns relatos dão conta de que o poeta rondava seu túmulo à noite, no cemitério de Glasgow. E foi para ela que escreveu “To Helen”, um de seus versos mais conhecidos.

A obra de Poe exerceu grande influência sobre a literatura mundial.  O detetive Dupin,  de “Os crimes da RuaMorgue”, serviu de modelo para o Sherlock Holmes, de Conan Doyle. Autorescom Julio Verne, Maupassant, Maeterlink e Dostoievski mostram fortes influências de sua prosa. Sua poesia inspirou seus tradutores Baudelaire e Mallarmé, e os poetas Verlaine, Rimbaud e Paul Valéry. Poe foi amplamente traduzido em língua portuguesa e influenciou igualmente nossos escritores.

“O Corvo e suas traduções” dará ao leitor um instigante panorama dos voos de “O Corvo” por outros territórios e na nossa língua.

“Há em “O Corvo”, de Edgar Allan Poe, uma tal interdependência entre o conteúdo emotivo e seu suporte estrutural, que qualquer tentativa ou intuito de alterá-la concorre fatalmente para diluição ou mesmo para a dissolução do encantamento poético causado precisamente por essa combinação.” – Ivo Barroso

Ficha técnica

Livro: O Corvo e suas traduções
Autor: Ivo Barroso
Formato:14 x 21 cm
Nº de Páginas:120
Preço: R$ 34,90

Sobre o autor

Ivo Barroso nasceu em Ervália-MG e reside no Rio de Janeiro. Poeta, tradutor e crítico literário, já publicou mais de 40 obras, sendo a maior parte traduções de autores célebres como Shakespeare, Hermann Hesse, Ítalo Svevo, Italo Calvino, Eugenio Montale, T. S. Eliot, além da obra completa de Arthur Rimbaud. Editou a Poesia e Prosa de Charles Baudelaire e À Margem das traduções, de Agenor Soares de Moura. Seus livros de poemas compreendem: Nau dos Náufragos e Visitações de Alcipe (editados em Portugal) e Caixinha de Música e A caça virtual e outros poemas (publicados no Brasil). Faz crítica literária para jornais e revistas do Rio e de São Paulo.

Informações: Assessoria/Leya