Mudança em sistema de pagamento da Estante Virtual gera conflito entre livreiros, clientes e administração do site

Empresa afirma que solucionará problemas até a próxima semana

Por Mayara Emmily, www.administradores.com.br

O site de compra e venda de livros usados, Estante Virtual, rede que reúne sebos, livrarias, livreiros e clientes de todo o país, vem enfrentando uma onda de insatisfação de clientes. O motivo foi a substituição de uma de suas formas de pagamento dos produtos, o Pagamento Digital, pelo PayPal.

Entre os problemas, de acordo com reclamações postadas na página do Facebook do site, estão a dificuldades nas compras, como bloqueios, falhas nas transações e até perda de dinheiro. No Twitter, também podem ser observadas respostas do site a vários questionamentos dos clientes sobre o assunto.

Em meio a essas manifestações, começou a circular um e-mail enviado pelo endereço suporte@estantevirtual.com.br, intitulado "A Estante Virtual precisa de você!". O conteúdo da mensagem é um manifesto contra a adesão do site ao PayPal, onde é solicitado o retorno da forma de pagamento anterior e afirmado que o site estaria ignorando a insatisfação dos livreiros, entre outras reclamações. De acordo com o texto e a assinatura no seu final ("Livreiros Unidos da Estante Virtual"), a mensagem teria sido enviada em nome dos livreiros do site.

No entanto, segundo Daniel Carneiro, gerente de marketing da Estante Virtual, o endereço que consta como remetente no e-mail foi utilizado indevidamente e a mensagem não reflete a opinião de todos os livreiros. Ele afirma que essa foi uma manifestação isolada de um livreiro. "Já identificamos o autor do e-mail, que foi enviado por um livreiro só manifestando uma opinião dele, não representando toda a comunidade de livreiros", explica.

Daniel Carneiro também esclarece que os problemas enfrentados com o PayPal fazem parte do processo de adaptação dos clientes e vendedores à nova ferramenta, que "é um produto arrojado, que traz uma complexidade de implementação". Além disso, ele ressalta que a previsão é que os problemas sejam solucionados até o início da próxima semana.

Livreiros reclamam

Apesar de o e-mail não ter tido a autoria confirmada, alguns livreiros não estão satisfeitos com as mudanças. Felipe Assolan, comprador e vendedor integrante do site desde 2006, afirmou que o site aderiu ao PayPal como "forma de pagamento obrigatório para os livreiros e exclusiva para os leitores (que podem vender livros, com o pagamento apenas de uma comissão sobre as vendas)".

Ele também afirmou que houve encarecimento nas transações tanto para o livreiro quanto para o comprador, o que prejudicou a venda de livros de leitor para leitor, sem intermediação dos sebistas tradicionais, a um preço menor. "Com o encarecimento trazido pela nova forma de pagamento, isso se tornou inviável em grande medida", afirma.